Alfabetização de Jovens e Adultos

Todos podem alfabetizar!

Feliz aquele que lê! -- mas qual o objetivo de fato?

O alfabetizado no Brasil é basicamente classificado como alguém que consegue ler e escrever um bilhete curto. Mas há muito mais além disso. Como entender um calendário? Como passar um troco (incluindo centavos)? Como tomar um transporte público? Como compreender um panfleto? Como se expressar com um pequeno texto?

Essas e outras dúvidas pairam nas cabeças e nas vidas dos analfabetos, e apenas ler um bilhete não ajuda. Portanto, mais do que desenvolver a escrita e o cálculo, nosso objetivo é estimular autonomia e maturidade de uma classe de alunos jovens e adultos para usar este aprendizado em suas práticas sociais, familiares, religiosas, de trabalho e tantas outras, contribuindo com seu desenvolvimento pessoal e coletivo.

Quem é o analfabeto no Brasil?

É bem corriqueiro dizer que “a avó de Fulano é analfabeta”, mas a verdade é que mais da metade dos analfabetos nas Regiões Norte e Nordeste estão entre 25 e 59 anos. Confira os dados completos clicando em Norte ou clicando em Nordeste.

Essa é a idade mais produtiva da sociedade! Tempo de trabalhar e desenvolver o local em que vivem (e o país como um todo), mas não aproveitam oportunidades por não saber ler e escrever.

4

Dito isso, há muitos profissionais analfabetos. Mestres de obra, donos de restaurantes, comerciantes e outros profissionais podem ser analfabetos sem que você saiba. Não é apenas o catador, o mendigo, a trabalhadora rural ou a dona-de-casa.

E muitos deles escondem sua condição. Precisam ser encorajados, motivados, tratados com dignidade, elevando sua auto-estima.

4

Dito isso, há muitos profissionais analfabetos. Mestres de obra, donos de restaurantes, comerciantes e outros profissionais podem ser analfabetos sem que você saiba. Não é apenas o catador, o mendigo, a trabalhadora rural ou a dona-de-casa.

E muitos deles escondem sua condição. Precisam ser encorajados, motivados, tratados com dignidade, elevando sua auto-estima.

Como trabalhar com o analfabeto?

É preciso ser humano para entender o lado do analfabeto, mas também ser capacitado para poder transmitir o conhecimento que ele precisa. E é dessa forma que trabalhamos.

O IBRAEMA realiza treinamentos para formar Facilitadores, que são os professores. No treinamento abordamos tanto questões técnicas, desde uso do material até duração do tempo da aula, quanto questões motivadoras, que envolvem situações do aluno como sociedade, comunidade, família, crenças, saúde e outros.

É preciso haver respeito e empatia, tanto quanto é preciso haver conhecimento e segurança.

Qual o método utilizado pelo IBRAEMA para alfabetizar?

Frank Laubach

Utilizamos o método de Frank Laubach.

Frank Charles Laubach (1884-1970) foi pedagogo e professor de Escola Bíblica Dominical. Enviado em 1915 como missionário às Filipinas, ele tinha o desafio de ensinar a Bíblia, mas se deparou com algo mais difícil.

O idioma local não era escrito. Só os sacerdotes mulçumanos liam, e em árabe, que não era o idioma nativo. Quem fosse alfabetizado tinha que aprender árabe primeiro. Laubach tinha de criar uma escrita para o idioma local, ensiná-la aos filipinos e só aí ensinar a Bíblia. E ele trabalhou nisso durante 30 anos, aperfeiçoando um método.

Frank Laubach

Utilizamos o método de Frank Laubach.

Frank Charles Laubach (1884-1970) foi pedagogo e professor de Escola Bíblica Dominical. Enviado em 1915 como missionário às Filipinas, ele tinha o desafio de ensinar a Bíblia, mas se deparou com algo mais difícil.

O idioma local não era escrito. Só os sacerdotes mulçumanos liam, e em árabe, que não era o idioma nativo. Quem fosse alfabetizado tinha que aprender árabe primeiro. Laubach tinha de criar uma escrita para o idioma local, ensiná-la aos filipinos e só aí ensinar a Bíblia. E ele trabalhou nisso durante 30 anos, aperfeiçoando um método.

Ele acabou alfabetizando 60% do país inteiro, junto com educadores locais e de fora. O método foi levado a diversos países, traduzido em muitos idiomas, e o próprio Frank esteve no Brasil, após a IIª Guerra Mundial.

60%. Mais da metade de um país inteiro.

Acreditamos que este método é eficiente e eficaz para solucionar o problema do analfabetismo no Brasil, onde o orçamento do Governo para o analfabetismo é reduzido demais para que se cumpram as próprias metas determinadas. Os treinamentos e os materiais de aula são todos baseados no método de Frank Laubach.

Em quanto tempo é possível alfabetizar um aluno?

Poucos meses. Um número exato depende de fatores como a frequência das aulas por semana, o tempo (em horas) de cada aula, a velocidade que a turma absorve o conteúdo e realiza os exercícios propostos e outros fatores.

Quero alfabetizar! Como consigo o material de ensino?

Se você ainda não foi capacitado por nós, entre em contato conosco. Cada Facilitador formado recebe um livreto com o conhecimento essencial sobre nosso (você + nós) trabalho e método, e um certificado de participação.

Treinamento

Após identificar um cenário, por exemplo, uma comunidade onde existam analfabetos, ou uma empresa onde alguns funcionários não sabem ler, o Facilitador entra em contato com uma instituição, para que o IBRAEMA e essa instituição realizem uma Parceria, com termos bem definidos. Ou a instituição nos contacta primeiro e então nós sugerimos facilitadores para trabalhar com eles. Clique aqui e veja as instituições que já trabalhamos, e clique aqui para ver ideias de cenários de alfabetização.

A partir dessa parceria, enviamos fichas de cadastro de alunos, facilitador(es) e local(is) de aula, que pode, mas não precisa obrigatoriamente ser dentro dessa instituição. Com as informações obtidas pelas fichas preenchidas, enviamos todo o material de aula (que é gratuito) para professor e alunos, e a turma já pode começar as aulas!

Sobre o IBRAEMA

Alfabetização, Cidadania, Educação Financeira, Microcrédito. Capacitamos voluntários para apoiar e impulsionar os mais desfavorecidos da nossa sociedade.

[efb_likebox fanpage_url="InstitutoIbraema" box_width="320" box_height="220" locale="pt_BR" responsive="1" show_faces="1" show_stream="0" hide_cover="0" small_header="0" hide_cta="0" animate_effect="No Effect" ]

Instituto Brasileiro de Educação e Meio-Ambiente
Rua Diniz Barreto, 88, Prado,
Recife – PE
CEP: 50720-220
TEL: +55 (81) 3342-2077